Slow Learning

Você sofre com o tempo? 
Quando falta, ou quando sobra, o tempo pode ser muito cruel.
Quando sobra, sobra a culpa de não aproveitarmos as milhares oportunidades que o tempo livre nos dá.
Quando falta, sentimos a pressão da velocidade, dessa rotação frenética que o mundo conectado nos trouxe.

Já ouviu falar no Slow Movement? Começou com o Slow Food em 86, que era uma crítica ao Fast Food, não só pelo valor nutricional, mas pela qualidade de toda a experiência. E essa filosofia aos poucos inspirou outras áreas, na moda, nas cidades e virou um movimento amplo que se aplica a todas as atividades.

Vou ler pra vocês a definição do Carl Honoré, que escreveu um livro sobre esse movimento em 2004.

“É uma revolução cultural contra a noção de que mais rápido é sempre melhor. A filosofia Slow não é fazer tudo a um ritmo de caracol. Trata-se de tentar fazer tudo à velocidade certa. Saboreando as horas e minutos em vez de apenas contá-los. Fazendo tudo o que for possível, em vez de ser o mais rápido possível. É sobre ter qualidade em detrimento da quantidade em tudo, desde o trabalho até a comida e a criação dos filhos”.

E ele completa dizendo que “Estamos lutando pelo direito de determinar nosso próprio andamento”.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Você lida bem ou mau com o tempo?
Você é reclamona ou reclamão? Vive repetindo… eu não tenho tempo… eu não tenho tempo… eu sou um pouco assim… mas aos poucos vou mudar! Se tiver uma dica boa para mim, please! Aceito ajuda com algumas peças!


Um beijo e até a próxima! ⠀

Deixe seu comentário ou pergunta, quero saber o que você achou. ;-)

%d blogueiros gostam disto: